Contos da periferia de Mogi

Contos da periferia de Mogi

O Nilson foi preso por ter sido pego roubando uma roupa. Com testemunhas, foi acusado e como não era primário e pobre foi para a cadeia.

Cumpriu a pena até chegar a condição de cumprir a pena em liberdade. Conhecedor dos horrores da cadeia fez promessa de nunca mais voltar para aquele inferno. Como não tinha advogado, ninguém falou para ele que deveria sempre se apresentar na delegacia.

Com dificuldade pela sua condição de ex-presidiário, procurou e encontrou um emprego de ajudante geral em uma escola e se dedicou muito, procurou sempre fazer o melhor para os alunos e professores. Constitui família e um lugar na sociedade.

Com o tempo conquistou o coração da criançada e dos professores, pois sempre se esforçava até que a justiça veio. Como ele não se apresentava, mesmo com carteira assinada pela Escola teve que voltar para a cadeia e terminar de cumprir sua pena.

A família constituída com esposa e filhos tornaram alvo de desaprovação pelos vizinhos, fazendo com que até se mudassem de casa por conta dos preconceitos.

Graças aos céus e pela falta de espaço na Penitenciaria, deram um jeito nele para voltar para a Escola e para a sua família.

Hoje, por conta de sua passagem pela prisão, muita gente não quer nem conversar com ele, com medo das amizades que fez na prisão.

Nilson. Siga o seu caminho.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *