Dona Ana e o Divino 2015

Festa do Divino de 2015

Este ano minha proposta com a Festa do Divino é fotografar a “Fé”.

Fé é uma palavra que significa “confiança”, “crença”, “credibilidade”. A fé é um sentimento de total de crença.

Ter fé implica uma atitude contrária à dúvida e está intimamente ligada à confiança. Em algumas situações, como problemas emocionais ou físicos, ter fé significa ter esperança de algo vai mudar de forma positiva, para melhor.

Fui às Alvoradas que para mim é a representação máxima da fé, pois acordar as 4h00 da manhã com frio e acompanhar todo o cortejo só com muita vontade mesmo.

Retratar a fé na Alvorada do Divino se torna um desafio, pois ela esta presente em todos os lugares e as manifestações são particulares.

Um exemplo é Dona Ana, com 80 anos, que não perde uma Alvorada e que na noite de Domingo em frente ao Mogi Dor, tropeçou nas irregularidades das calçadas e caiu, batendo o peito e a cabeça.

Toda dolorida, acordou as 4h00 e acompanhou todo o cortejo da Catedral Santana até o Cemitério São Salvador. Assistiu a missa e retornou para a Catedral. Ela só sentiu dores quando estava parada na fila para o café.

E na conversa com ela aprendi uma coisa:

– Quando a gente cai, levamos o tempo de anos que temos em dias para a recuperação. Exemplo: Eu tenho 80 anos, vou levar 80 dias para se recuperar.

Parei, pensei e cheguei a conclusão que ela estava certa.

Obrigado Dona Ana, por mais um aprendizado e torço pela sua recuperação.

Paulo Pinhal.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *