Barão do Rio Branco

Barão do Rio Branco

No dia 10 de fevereiro de 1912 morria, no Rio de Janeiro, o Barão do Rio Branco, professor, político, jornalista, diplomata, historiador e biógrafo. Sua morte aconteceu aos 66 anos por conta de problemas renais. Nascido no dia 20 de abril de 1845, no Rio de Janeiro, José Maria da Silva Paranhos Junior era filho do Visconde do Rio Branco, responsável pela lei abolicionista do ventre livre, em 1871.

O Barão do Rio Branco. Era pessoa totalmente desorganizada com papeis, mas com uma organização de pensamentos fantástica.

Em seu gabinete, no Palácio do Itamaraty no Rio de Janeiro em suas mesas empilhadas de papeis, após a sua morte, descobriram 3 relógios que ele tirava e depois esquecia onde tinha colocado.

O que acho engraçado é que quando ele morreu no dia 10 de fevereiro era carnaval e o presidente Hermes da Fonseca declarou luto oficial e cancelou o carnaval  definindo uma nova data para a festa popular.

Como na época o governo não ajudava em nada com o Carnaval. O povo acabou fazendo a festa em duas épocas diferentes graças ao Barão.

Festa é festa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *