O peixe

Feliz aquele que tem uma história para contar.

A data não sei precisar, mas o que me contaram que foi na época em que o meu Avô Antonio do Pinhal colocou o Portão da chácara do Barão de Jaceguai e que depois veio a ser a entrada do Cine Parque na Rua Dr. Ricardo Vilela em Mogi das Cruzes.

O meu avô com 24 anos de idade se casou com a minha avó Adelaide que tinha 14 anos. Começo de vida nova, quando um amigo necessitado e sem condições para criar os filhos acabou pedindo para o meu avô que o ajudasse a criar um filho. E assim o meu avô assumiu um garoto com 8 anos chamado Inocêncio. E assim começou uma vida nova com duas crianças em casa.

Tem uma história da família que é quando o meu avô chegou em sua casa para almoçar, e encontrou a minha avó e o filho de criação chorando. Surpreso ele questiona o porquê da choradeira e minha avó contou que eles deixaram a mistura do almoço que era um peixe em cima da pia e estavam brincando quando perceberam que o gato havia comido.

Meu avô deu um sermão nos dois e acabou indo no Mercadão comprar outro peixe.

Paulo Pinhal.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *