Autoridade e Drummond

Estava indo a Remalar que fica na Rua Cabo Diogo Oliver em Mogi das Cruzes para comprar uma peça para torneira. Já na praça Oswaldo Cruz,  quando fui atravessar a Rua Ricardo Vilela, escuto a sirene de uma Ambulância e atrás um carro da Policia escrito “Escolta”, acredito que estavam levando mais um detento para o CDP – Centro de Detenção Provisória que tem na periferia da cidade.  A comitiva passou à toda não respeitando pedestres e  nem o sinal vermelho.

Continuo o meu caminhar até que vejo que a passagem de nível esta fechada e a ambulância e a escolta estão paradas esperando o trem passar.

Que situação no mínimo interessante. Uma hora um show de som e desrespeito com a sinalização do transito e logo em seguida parado.

Vendo a cena, me lembrei de um poema do Carlos Drummond de Andrade :

Stop
a vida parou
ou foi o automóvel ?

Vivi hoje o poema. Incrível.

Paulo Pinhal.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *